Por Cuca
7 abril, 2015

Santiago – Dicas básicas

santiago chile dicas capa
Eu vou falar muito no próximo post, o quanto amei Santiago e que a capital chilena me surpreendeu absurdamente. De forma ultra positiva!
Comecei a escrever sobre essa viagem e vi que tinha tanta informação,  que decidi dividir em alguns posts para ficar mais organizado e fácil para quem quiser consultar.
Nesse, vou explicar coisas bem básicas: as opções na hora de se locomover na cidade, a empresa mais segura para fazer os tours, documentação necessária, dinheiro e etc.
Comece já a se organizar!

– Documentos necessários para viagem
As vezes acabo pulando essa parte nas viagens, supondo que as pessoas já estejam informadas sobre o assunto. Mas na minha ida à Santiago, vi um casal barrado na imigração (ainda no Brasil) por apresentar o documento errado.
Para viajar para os países do Mercosul você tem apenas 2 opções de documentos para apresentar nas fronteiras:
1. Identidade (RG) – que você tenha tirado há no máximo 10 anos. Não, aquelas de 1960 não valem. Deixe seu rg em dia, para não correr nenhum risco.
2. Passaporte dentro da validade.

Não pode
: carteira de motorista! Muita gente acha que pode usar a carteira de motorista em viagens internacionais, mas não pode e acaba sendo barrado. Não cometa esse erro!

– Dinheiro
No Chile, a moeda é o peso chileno.
pesos chilenos
Para se ter ideia, vou deixar a cotação da época que estive lá (abril/2015)
1 dólar = 620 pesos chilenos
1 real = 196 pesos chilenos
Como no atual momento o dólar está super alto para nós brasileiros, não acho que vale à pena comprar dólar para trocar por pesos. Você perde 2 vezes no câmbio.
Se quiser leve reais e troque em pesos, as casas de câmbio aceitam e tem uma boa cotação.
Eu normalmente prefiro sacar dinheiro no caixa eletrônico quando chego no lugar. Ás vezes levo alguma quantia comigo (em dólar, euro ou moeda local) só para ter uma pequena reserva para qualquer eventualidade. Em Santiago tem caixa eletrônico por todos os lados. Só não esqueça de ir ao banco aqui no Brasil para fazer o aviso de viagem e poder usar seu cartão no exterior.
Uso o cartão para pagar muitas coisas, pois apesar do IOF, tenho programa de milhagem no cartão e muitas vezes acho que compensa.

– Transporte
No Chile tudo funciona. O transporte público é limpo e eficiente.
Metrô
Tem uma grande malha metroviária na cidade e todos os pontos turísticos tem estações de fácil acesso.

Ônibus
Linhas de ônibus também estão espalhadas por toda a cidade, mas acabei não usando.

Taxi

Os taxis são relativamente baratos e acho que muitas vezes compensa.
Lá o aplicativo Easy Taxi funciona e usei bastante.
Do aeroporto até a região do centro custa em média 15.000 pesos
Do aeroporto até a região que fica o hotel W em média 20.000 pesos

Bicicleta
A cidade é toda plana e você vê bicicletas por todos os lados e gente de todas as idades pedalando.
Tem vários pontos de aluguel de bike também para quem curte esse tipo de passeio pela cidade.

– Passeios
Tem uma empresa muito boa, chamada Touristik, que oferece uma série de passeios. Tem desde a opção do bus tour (hop on hop off) – aquele que você faz o tour de ônibus pela cidade, até passeios para Vina del Mar, Valparaíso, vínicolas e Cordilheira dos Andes.
Comprando on line tem um pequeno desconto (tipo 2 mil pesos a menos).
Site: http://www.turistik.cl/?lang=pt

Tem um passeio de helicóptero que sobrevoa a Cordilheira dos Andes, que deve ser lindo também. De acordo com o concierge do meu hotel, ele deve ser reservado com antecedência e o custo é bem salgado – 1500 dólares por 1 hora de vôo, para até 4 passageiros.

– Segurança
Santiago é considerada uma cidade segura, você não vê muitas pessoas pedindo dinheiro pelas ruas MASSS como em toda capital e principalmente turística, não dê bobeira. Os lugares onde os bandidinhos bate carteira mais atuam são nos lugares mais tumultuados, como o metrô e o centro da cidade.  Fique esperto! Eu não tive nenhum problema.

– Compras
Milagrosamente nessa última viagem não estava muito interessada em fazer compras, masss acabei comprando umas coisinhas quando fui ao shopping! hahah
No bairro de Las Condes, tem uma rua com lojas de luxo, tipo a Oscar Freire, se chama Alonso de Córdova. Você encontra todas grandes marcas internacionais.
O Shopping Auto Las Condes (o que eu fui) é bem grande e com várias marcas legais também. Dizem que é o mais top da cidade.
Tem também o Parque Arauco, que é bem grande e tem vários restaurantes por lá.
O Costanera Center é um dos mais novos da cidade.

– Feriados
Preste atenção na data que vai visitar o Chile. Eu fui na Páscoa, que é um feriado religioso. 90% dos chilenos são católicos e fiquei muito impressionada pois durante o feriado muitassss lojas e restaurantes não estavam funcionando. Fecharam sexta, sábado e domingo. Para uma paulistana (tipo eu), isso é algo inacreditável.
Feriados como Tiradentes, só existe no Brasil, então você não terá problemas. Mas os religiosos e locais fique atento a sua programação.

Acho que aqui já está o básico do básico para quem está começando a planejar a viagem.
Próximos posts:
– Guia dos passeios
– Restaurantes
– Vinícola Santa Rita
– Hotel W

Para me seguir no Instagram: @projetomestrecuca
Siga nosso Facebook aqui do lado esquerdo da guia e acompanhe as novidades

Assuntos Relacionados

Faça um Comentario no Facebook deste assunto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

1 Comentário:Santiago – Dicas básicas

  1. Josiandra

    Tia Cuca,fiz a batata chips e te marquei no instagran,dá uma olhadinha la…
    Hehe ficou uma delicia mesmo…..
    Amei….Vou fazer muitooo
    Beijo