Por Cuca
14 novembro, 2014

Maldivas: tudo o que você precisa saber para chegar lá!

maldivas cuca 2
Já visitei vários países e cidades maravilhosas ao redor do mundo, mas as Maldivas são um caso à parte! Definitivamente é o lugar mais mágico que já conheci.
Nesse post vou passar algumas informações importantes e que ninguém me contou. Acabei descobrindo na prática e vou destrinchar tudo para vocês: visto, vacina, como chegar, bagagem, escolha do hotel e tudo mais que você precisa saber para se dar bem nessa!


Onde fica?

maldivas 3
Vou começar explicando uma coisa importante, uma aulinha básica de geografia.
O país se chama República das Maldivas e a capital é Malé (onde fica o aeroporto).
É um arquipélago de 1.196 ilhas, sendo que pouco mais de 200 delas são habitadas. Todas banhadas pelo Oceano Índico.
É o menor país do continente asiático.
O lugar é bem longe do Brasil. Fica perto do Sri Lanka e bem no “pé”  da Índia. Sei que já tem gente pensando: “Siri quem?”

Visto
Brasileiros precisam apenas passaporte com validade de 6 meses, pelo menos. O visto é emitido na própria imigração.
Atenção: Provavelmente você terá que fazer escalas na ida e/ou na volta. Verifique as regras de imigração desses países para não ter nenhuma dor de cabeça!

Vacina
Para entrar nas Maldivas é obrigatório estar vacinado contra a febre amarela AND apresentar a carteirinha internacional de vacinação. Pelo SUS é possível tomar a vacina e depois ir até um posto da ANVISA para pegar a carteirinha internacional. Você encontra pontos da ANVISA em portos e aeroportos internacionais (google ai).
Se você achar muito trampo, a forma mais fácil de resolver isso, é ir até uma clínica particular de vacinação habilitada (google again) e lá eles já te dão a vacina e a carteirinha.
Quanto custa? Paguei R$ 160,oo. É válida por 10 anos.
Atenção: Você deve tomar essa vacina com no mínimo 10 dias de antecedência. Se tomar a vacina fora de prazo, não aceitam na entrada do país, ok? Então, se estiver pensando na viagem, acelera ai.

Melhor época para ir/clima
As Maldivas ficam perto da linha do Equador, portanto o clima é quente durante boa parte do ano.
Não existem 4 estações por lá. O ano é basicamente dividido entre os meses mais secos e os das chuvas.
De dezembro a março é a época da “seca” e é considerado o melhor período.
De maio a outubro é considerada a estação chuvosa.
Fui em julho (que é baixa temporada) e peguei um super calor e  sol. A temperatura variava entre 28 e 35 graus! Chuviscou apenas 1 noite, por 20 minutinhos. Ufa!

Como chegar em Malé (capital das Maldivas)?

– Alternativa 1
Do Brasil, a rota mais comum é via Dubai.
Se você pegar voos sem escala (por favor), é esse o tempo de viagem:
SP – Dubai (14 hs)
Dubai – Malé (4 hs)
As pessoas costumam parar em Dubai na ida ou na volta para conhecer e muitas vezes dar uma esticadinha para outros lugares nos Emirados Árabes. Vale a pena, já que você vai estar tão longe…

– Alternativa 2
Um pouco menos comum, mas super dentro das possibilidades é via Istambul. Foi essa rota que eu fiz. Fiquei hospedada no maravilhoso hotel Çiragan na ida e na volta fizemos a rota direto.
Com voos sem escala, esse é o tempo:
SP – Istambul (13 horas)
Istambul – Malé (7 horas).

Tem a possibilidade de voar de outros lugar: Hong Kong, Londres, Paris, Joanesburgo … Vai do que a pessoa quer fazer e o país que prefere visitar nessa dobradinha, já que não tem voo direto Brasil- Malé.

Importante: Preste atenção no horário dos voos de ida e volta para Malé!
Escolha um voo que chegue em Malé pela manhã (não muito cedo) e volte até umas 10 horas da noite. Isso porque, de Malé a forma mais usual de chegar nos hotéis/ilhas é por hidroavião. A questão é que essas pequenas aeronaves só voam depois do nascer do sol e até o pôr do sol. Ou seja, se você chegar muito cedo em Malé, vai ter que esperar um tempão; e se o seu voo de volta for muito tarde, você vai passar muitas horas no aeroporto (o último voo que sai das ilhas é por volta de 4 ou 5 da tarde).
Se não for usar o hidroavião, esqueça isso!
Como comprar a passagem do hidroavião para as ilhas?
O mais comum é você fazer isso através do próprio hotel que decidir se hospedar ou na agência que fechar a sua viagem.
Caso queira fazer isso sozinho, a cia que faz esses trajetos é a Trans Maldivian Airways.

Aeroporto de Malé

Malé é a capital das Maladivas e a única cidade com aeroporto apto a receber voos internacionais e aviões de grande porte.
Mas não espere um super aeroporto internacional, ele é micro!

Quase 90%  da população é muçulmana e segue as leis do islamismo. Pois é, e com isso os turistas estão sujeitos a algumas regrinhas, que começam a valer no desembarque: é proibida a entrada de bebidas, drogas e armas no país. E o que você tem a ver com isso?

Álcool
É superrrr comum os casais apaixonados comprarem champagne no aeroporto de Dubai ou Istambul ou whatever para levar para as Maldivas.
Obviamente ninguém te avisa, mas chegando no aeroporto das Maldivas, toda a sua bagagem é revistada e você tem que deixar suas bebidas no aeroporto. Todo mundo fica puto, mas não tem outro jeito. A boa notícia é que você leva um papelzinho e na volta te devolvem suas coisas de forma bem civilizada.
Não entre em pânico! Nos hotéis, a bebida é liberada!

Drogas
Bom, se você for pego tentando entrar no país com drogas, você vai ser preso nas Maldivas. A cena que me vem à cabeça é a Bridget Jones presa na Tailândia com drogas na mala lembram? Mas com certeza, a vida na cadeia por lá se parece mais com aquele programa da tv a cabo “Minhas Férias na prisão”. Acho que não deve ser legal passar a vida preso por lá, então fique esperto!

Armas
Imagino que ninguém pretenda levar um fuzil para a lua de mel ou uma viagem romântica, mas canivetes suíços estão incluídos nessa categoria. No meu caso, comprei uma adaga (espada) em Istambul e fui obrigada a deixar no aeroporto. A boa notícia novamente, é que te devolvem na volta.

Bagagem
Bagagem é sempre um drama para a maioria das mulheres, principalmente brasileiras. Sim, nós somos exageradas e queremos levar vários looks e biquínis. Ainda mais se for uma lua de mel… já pensou?
O problema é que de Malé até o seu hotel, pode ser que você vá de hidroavião.
No hidroavião, só é permitido levar 1 mala de15 kg e sua bolsa ou bagagem de mão de 5 kg. Oi? Isso mesmo e eles pesam tudo! O excesso de bagagem você paga aproximadamente 40 dólares por kg a mais (não lembro o valor exato, mas óbvio que tive que pagar :/).
Só descobrimos na volta, mas no aeroporto tem um locker (guarda volumes) que você pode deixar as suas malas ou excessos. O custo é bem baixo e não me lembro exatamente… acho que era tipo uns 30 dólares por mala/dia. Não era por peso.

Dinheiro
O dinheiro das Maldivas se chama Rufiyaa. Ele é lindo e super colorido…mas não serve para absolutamente nada!
Troquei uns 50 dólares quando cheguei no aeroporto e acabei “queimando” com bobagens. Para começo de conversa, no aeroporto você pode pagar qualquer coisa em dólar. De lá, você vai direto para o seu hotel.
Cada hotel fica em uma ilha e não é nada comum você ficar visitando outras ilhas. Na verdade, nem faz sentido…
Tudo no hotel você põe na conta do seu quarto. O que você precisar eventualmente comprar, só aceitam dólar e as gorjetas você dá em dólar também. Então não caia na besteira de trocar dinheiro. A não ser que queira guardar de recordação!


Hotéis

A escolha do hotel acho que é a coisa mais importante dessa viagem e explico o motivo.
As ilhas não são pequenas cidades, são apenas o “seu” hotel. As que não são hotéis, são pequenos povoados, onde moram os nativos. Ao contrário do que eventualmente você possa estar pensando, você não fica transitando entre as ilhas.
Tá começando a entender? Então, a partir do momento que você escolhe o seu hotel, você vai ficar “preso” em uma ilha: tudo o que você vai fazer e comer será lá.
Essa prisão poderá ser incrível (como foi a minha) ou terrível. Isso vai depender da sua escolha!
Quando penso em Maldivas, as únicas coisas que pintam na minha mente são: paraíso, lua de mel, descanso, romance e viagem a dois.
E sim, a maior parte dos brasileiros procura o lugar com essas coisas em mente também. Massssssss, o lugar não recebe apenas brasileiros ou pessoas pensando em romance, tá cheio de gringo e eles muitas vezes vão para surfar ou com a família! Yes, cuidado para não se enfiar em um hotel cheio de crianças dando bomba na piscina, enquanto você pretendia tomar uns drinks e curtir um romance com seu amor!
Outro fator importante na escolha do hotel: seu orçamento. As diárias variam bastante de acordo com a escolha do hotel que você pretende e inclusive o quarto (os quartos sobre as águas são sempre mais caros).
Alguns hotéis tem sistema all inclusive, outros o “normal”, que você paga por cada refeição. Preciso falar que tudo é caríssimo na ilha?
Lembre -se que julho/agosto é mês de férias na Europa, Estados Unidos, Austrália e etc. Vimos váriasss crianças e famílias no aeroporto. É um mês com bastante turistas chineses também tá? Conheci vários.
Dizem que entre outubro e fevereiro, os turistas que você encontra mais, são os europeus. Inverno na Europa e os casais fugindo do frio.
O meu hotel escolhido foi o W Maldives. Vou contar e mostrar tudo sobre ele no próximo post.
Ah, o W não aceita criança!

Lounge
Quando chegamos no aeroporto, um funcionário do W já nos buscou no desembarque. De lá fomos para um agradável lounge com ar condicionado, comidinhas e bebidas… tudo liberado e delicioso.
Você já vai entrando no clima imediatamente. E ser recebido dessa maneira, antes mesmo de chegar no hotel, é uma beleza, né?

Do lado de fora do lounge, essa vista feia…

Pegamos o hidroavião e ai sim começamos a descobrir o paraíso!
A curta viagem até o nosso hotel durou cerca de 30 minutinhos. O avião é micro, não tem ar condicionado, ele decola e  pousa na água… não, não dá medo! E a vista é breathless


Enquanto sobrevoávamos nosso hotel, ainda lá de cima, a gente já via vários funcionários fofos, vestidos de branco, abanando as mãos para nós. É demais!!!
No desembarque, nos receberam com vários sorrisos, drinks geladinhos e carrinhos de golfe com música para nos levar até o quarto!

A única coisa que eu conseguia pensar era: ” Me belisca, que eu tô sonhando!”

Ansioso(a) para ver mais um pouquinho desse sonho, né? Em breve publico a continuação mostrando: o hotel, os restaurantes, o que tem pra fazer e o que levar na mala!

Se a ideia for fazer dobradinha em Istambul, tenho todas as dicas! Eu amooo essa cidade e já fui duas vezes.
Esse post vai te ajudar bastante na escolha dos hotéis em Istambul.
– Quer dica dos melhores restaurantes e clubs? Aqui você encontra tudo.
– Os passeios também são maravilhosos.

Para me seguir no Instagram: @projetomestrecuca
Acompanhe as postagens no Facebook, é só curtir: Projeto Mestre Cuca

Assuntos Relacionados

Faça um Comentario no Facebook deste assunto

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 Comentário:Maldivas: tudo o que você precisa saber para chegar lá!

  1. fabiola

    ola, vc fez a viagem para maldivas por agencia de viagens?

    • projetomestrecuca

      Não!
      Fiz tudo pela Internet!

  2. TELMA

    Olá, por favor esclareça uma dúvida.
    Quanto ao restaurante submerso, existe em todas as ilhas? ou existe apenas um e se sim em qual ilha ele fica?
    Obrigada

    • projetomestrecuca

      Não. Aquele restaurante é no Conrad!Só lá

  3. Rodrigo Rios de Lucas

    kkkkkkkkkk tinha internet? vc vai perder seu tempo com isso????

    • Rodrigo Rios de Lucas

      Qts dólares foi gasto nessa sua viajem de ida e de volta.? Estamos indo para Dubai e queria saber se sobrará din din para dar uma reviravolta em minha viajem.

  4. Alexandre

    Muito bom o post. Uma pergunta o hidro-aviao já está incluso na diária deste hotel que você se hospedou? vou para dubai e penso em ficar neste hotel 2 noites. Achas que é tempo suficiente para curtir o mesmo?
    obrigado

    • projetomestrecuca

      Obrigada Alexandre!
      Não, o hidroavião é pago a parte.
      Sobre a quantidade de dias, 2 é bem pouco. Ficaria no minimo 4!
      2 não vai dar tempo de curtir quase nada e vc vai se arrepender com certeza!